"Vença a si mesmo e terá vencido o seu próprio adversário." (Provérbio japonês)




segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Quem diz a verdade nem sempre está sendo transparente e honesto.





Quem diz a verdade nem sempre está sendo transparente e honesto.

                 
A transparência está numa atitude mais ampla, de mostrar-se, deixar-se ver pelo outro, não esconder nada. Isso não significa simplesmente não mentir, pois a verdade também pode ocultar segundas intenções, visando a intimidação ou a manipulação do outro. É necessário estar atento para poder identificar qual verdade nos é oferecida — e decidir qual queremos oferecer.

 Ter atitude transparente é um grande desafio. Expressar transparência nas ações é desafio ainda maior. Segundo o dicionário Aurélio, transparente é o que se deixa atravessar pela luz, que permite a visão nítida daquilo que se encontra atrás ou em seu interior. Ter atitude transparente, pois, seria deixar o outro saber o que move nossas ações. Simbolicamente, "deixar-se atravessar pela luz" seria ter ações desprovidas de motivos sombrios, livres de rabugices, implicâncias, maus humores, culpas, recalques e rancores.


Ser transparente, então, não é dizer o que carregamos no coração. É não ter no coração o que não possa ser dito. Confunde-se atitude transparente com dizer a verdade. Não creio que isso seja correto, pois nem sempre quem diz a verdade é transparente e tem, realmente, a intenção de expor as razões por trás dos seus atos.

Um exemplo é a pessoa que fala verdades para provocar. O que a move não é o desejo de dar-se a conhecer, mas o de manipular. É assim aquela pessoa que diz estar pensando em separar-se porque o parceiro não muda. Mesmo que pensamentos sobre separação rondem sua cabeça, quando faz esse tipo de declaração na verdade busca o efeito contrário do que está dizendo, pois espera que diante da ameaça o outro mude e a separação enfim não aconteça.

Outra verdade que pode não ser transparente é a confissão de uma traição. Quem foi traído sabe que além da dor de ter a confiança e os afetos desrespeitados, banalizados, dói também a noção de que por ignorar a traição estivemos à mercê do outro. É sofrido pensar que fomos reféns de situação humilhante criada por alguém que nos escondeu o fato e nos impediu a defesa. Nesse sentido, a verdade, quando revelada, liberta, permite que nos defendamos, coloca o outro também refém de nossa reação.

A confissão movida por esse objetivo é generosa e transparente, pois liberta quem foi traído, iguala condições e oportunidades. Mas a maioria das confissões de traição é gerada por motivos sombrios. O que as move é o desejo egoísta de se livrar da própria culpa. O traidor parte do pressuposto de que a confissão atenua o erro, tornando-o merecedor de perdão. Ao revelar-se, a pessoa se coloca na condição de vítima, o que põe o outro na posição de algoz. Diante de tal distorção, o traído fica na "obrigação" de perdoar o "crime". Esse tipo de confissão é uma forma de controle.

O mesmo efeito tem a atitude, alegadamente transparente, de quem mostra confiar no parceiro de modo incondicional. Neste caso, a pessoa evita ações que possam ser vistas como de dominação e controle: não telefona com frequência; não faz perguntas sobre a rotina ou as atividades do outro; não programa coisas contando com ele ou ela. Caso lhe seja exigida uma explicação, justifica-se dizendo que não gosta de controlar nem de fazer cobranças.

Ainda que o apreço pela liberdade e pelo direito à individualidade seja verdadeiro, o que esse comportamento esconde é um descaso com o outro. Tais atitudes são típicas de pessoas negligentes com os sentimentos alheios, incapazes de envolver-se e mostrar interesse genuíno por quem está ligado afetivamente a elas.

Resumindo, a verdade pode ser ou não transparente. É preciso estar atento para saber de que tipo é aquela que nos é oferecida - e também qual a que queremos oferecer.

Rosa Avello - psicoterapeuta

4 comentários:

  1. Oi, estou seguindo o seu blog a partir de agora. Achei super interessante, tudo a ver comigo.
    Nunca tinha pensado na verdade/transparência desta forma, mas faz todo o sentido.
    Obrigada por me fazer refletir a respeito. Foi de grande valia.
    Beijo na alma.
    Angel.

    ResponderExcluir
  2. Perfeiro o texto, Rejane.
    Obrigada pela visita no meu blog. Vou tentar nos próximos dias explorar seus outros blogs que com certeza são tão magníficos como esse!
    Bjkas.

    ResponderExcluir
  3. Oiee lindona....texto fascinante que nos leva a profundas reflexões mesmo!!
    Desculpa o sumiço, to meio na correria, mas td caminhando.
    PS respondendo tua pergunta do comentario lá do blog.....sim é a minha cara,rs...
    bjss

    ResponderExcluir
  4. Texto pensamentos interessantes e poderosas. Bjs

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita.
Volte sempre!!
Rejane

Visite meu arquivo .

Textos no arquivo :


"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe





"Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!"



Clarice Lispector