"Vença a si mesmo e terá vencido o seu próprio adversário." (Provérbio japonês)




sexta-feira, 13 de novembro de 2009

As vantagens de ser uma mulher madura.


As vantagens de ser uma mulher madura.




 Mulher madura não pega, ela TOCA;
 Mulher madura não provoca, ela já é PROVOCANTE;
 Mulher madura não se insinua, ela mostra o CAMINHO subtilmente;
 Mulher madura não se precipita, ela espera o MOMENTO CERTO;
 Mulher madura não nada, ela NAVEGA;
 Mulher madura não pensa em quantidade, ela prefere QUALIDADE;
 Mulher madura não vê, ela OBSERVA;
 Mulher madura não anda, ela CAMINHA;
 Mulher madura não julga, ela ANALISA;
 Mulher madura não compara, ela ASSIMILA;
 Mulher madura não consola, ela ACALENTA;
 Mulher madura não coloca algemas, ela o deixa LIVRE;
 Mulher madura não enfeitiça, ela ENCANTA;
 Mulher madura não é exigente, ela é SELECTIVA;
 Mulher madura não se sente velha, ela se considera EXPERIENTE;
 Mulher madura não tem medo, ela tem RECEIOS;
 Mulher madura não faz juras, ela deixa por conta do TEMPO;
 Mulher madura não tira conclusões, ela faz SUPOSIÇÕES;
 Mulher madura “não desce do salto”, ela tem “JOGO DE CINTURA”;
 Mulher madura não brilha, ela é ILUMINADA;
 Mulher madura não é moderna, ela é ELEGANTE; 
 Mulher madura não quer ser cobiçada, ela prefere ser DESEJADA;
 Mulher madura não possui sombras, ela tem AURA;
 Mulher madura não faz sexo, ela é mestre na ARTE DE AMAR;
 Mulher madura não fica, ela se ENVOLVE;
 Mulher madura não é fácil, ela é FLEXÍVEL;
 Mulher madura não manda, ela ADMINISTRA;
 Mulher madura não aflora, ela é um constante FLORESCER;


 Texto de Vanessa Pena



 ENCANTOS DA MULHER MADURA


 Marcial Salaverry


 A verdadeira beleza da mulher, Aquela beleza que perdura, É sem duvida, a da mulher madura... Pois é a mulher que sabe o que quer... Já viveu amores... Já teve alegrias, já sofreu dores... Por ser experiente... Torna-se exigente... Não quer sofrer novamente... Não se deixa levar por um repente... Quer saber-se amada, Quer ser bem conquistada... Ainda que seja um amor de momento... Que talvez, vire um tormento... Tem que ser sincero... tem que haver sentimento... Mesmo que não perdure, Que seja eterno enquanto dure... Não quer aquele amor apressado... Tem que ser controlado... O antes, em preliminares, bem demorado... O durante... que seja delirante... O depois, que dure bastante... Nada daquilo de virar para o lado... é frustrante... Tem que ser com bastante carinho... Muito beijinho... muito denguinho... O antes, o durante e o depois... tem que ser com amor... Com bastante calor... Tem que saber amar, Para uma mulher madura conquistar... Ela quer companhia... com muita harmonia, Quer vida compartilhada... é mulher atuante... Ter seu espaço respeitado... pois foi conquistado... Quer amor... quer carinho... e também consideração... Enfim... quer ser tratada como mulher, Que soube seu caminho escolher... Que sempre soube viver... Quer apenas ter o direito de escolher Como o fazer... Quem tiver a felicidade de a ter a seu lado, Considere-se privilegiado... Pois foi por ela conquistado... É a melhor idade... é a idade da razão... É amor que faz bem ao coração... É aquele amadurecimento, Que aprimora o sentimento... Saibam conservar o amor, o carinho da mulher madura... Porque este sim, fica... e perdura.


 A mulher madura

 Por : Affonso Romano de Sant'Anna 



 O rosto da mulher madura entrou na moldura de meus olhos. De repente, a surpreendo num banco olhando de soslaio, aguardando sua vez no balcão. Outras vezes ela passa por mim na rua entre os camelôs. Vezes outras a entrevejo no espelho de uma joalheria. A mulher madura, com seu rosto denso esculpido como o de uma atriz grega, tem qualquer coisa de Melina Mercouri ou de Anouke Aimé. Há uma serenidade nos seus gestos, longe dos desperdícios da adolescência, quando se esbanjam pernas, braços e bocas ruidosamente. A adolescente não sabe ainda os limites de seu corpo e vai florescendo estabanada. É como um nadador principiante, faz muito barulho, joga muita água para os lados. Enfim, desborda. A mulher madura nada no tempo e flui com a serenidade de um peixe. O silêncio em torno de seus gestos tem algo do repouso da garça sobre o lago. Seu olhar sobre os objetos não é de gula ou de concupiscência. Seus olhos não violam as coisas, mas as envolvem ternamente. Sabem a distância entre seu corpo e o mundo. A mulher madura é assim: tem algo de orquídea que brota exclusiva de um tronco, inteira. Não é um canteiro de margaridas jovens tagarelando nas manhãs. A adolescente, com o brilho de seus cabelos, com essa irradiação que vem dos dentes e dos olhos, nos extasia. Mas a mulher madura tem um som de adágio em suas formas. E até no gozo ela soa com a profundidade de um violoncelo e a sutileza de um oboé sobre a campina do leito. A boca da mulher madura tem uma indizível sabedoria. Ela chorou na madrugada e abriu-se em opaco espanto. Ela conheceu a traição e ela mesma saiu sozinha para se deixar invadir pela dimensão de outros corpos. Por isto as suas mãos são líricas no drama e repõem no seu corpo um aprendizado da macia paina de setembro e abril. O corpo da mulher madura é um corpo que já tem história. Inscrições se fizeram em sua superfície. Seu corpo não é como na adolescência uma pura e agreste possibilidade. Ela conhece seus mecanismos, apalpa suas mensagens, decodifica as ameaças numa intimidade respeitosa. Sei que falo de uma certa mulher madura localizada numa classe social, e os mais politizados têm que ter condescendência e me entender. A maturidade também vem à mulher pobre, mas vem com tal violência que o verde se perverte e sobre os casebres e corpos tudo se reveste de uma marrom tristeza. Na verdade, talvez a mulher madura não se saiba assim inteira ante seu olho interior. Talvez a sua aura se inscreva melhor no olho exterior, que a maturidade é também algo que o outro nos confere, complementarmente. Maturidade é essa coisa dupla: um jogo de espelhos revelador. Cada idade tem seu esplendor. É um equívoco pensá-lo apenas como um relâmpago de juventude, um brilho de raquetes e pernas sobre as praias do tempo. Cada idade tem seu brilho e é preciso que cada um descubra o fulgor do próprio corpo. A mulher madura está pronta para algo definitivo. Merece, por exemplo, sentar-se naquela praça de Siena à tarde acompanhando com o complacente olhar o vôo das andorinhas e as crianças a brincar. A mulher madura tem esse ar de que, enfim, está pronta para ir à Grécia. Descolou-se da superfície das coisas. Merece profundidades. Por isto, pode-se dizer que a mulher madura não ostenta jóias. As jóias brotaram de seu tronco, incorporaram-se naturalmente ao seu rosto, como se fossem prendas do tempo. A mulher madura é um ser luminoso é repousante às quatro horas da tarde, quando as sereias se banham e saem discretamente perfumadas com seus filhos pelos parques do dia. Pena que seu marido não note, perdido que está nos escritórios e mesquinhas ações nos múltiplos mercados dos gestos. Ele não sabe, mas deveria voltar para casa tão maduro quanto Yves Montand e Paul Newman, quando nos seus filmes. Sobretudo, o primeiro namorado ou o primeiro marido não sabem o que perderam em não esperá-la madurar. Ali está uma mulher madura, mais que nunca pronta para quem a souber amar.



 O texto acima foi extraído do livro "A Mulher Madura", Editora Rocco - Rio de Janeiro, 1986, pág. 09.




Mulher madura
Autora Lisiê Silva

Até os 40 anos, a mulher tem o direito de ensaiar a sua presença no espetáculo da vida, após os 40 as cortinas se abrem e ela está pronta para começar a atuar como estrela principal. Principalmente para ela mesma, pois já cumpriu as obrigações e os deveres que lhe foram atribuídos pela sociedade e familiares.A mulher madura possui uma inteligência reveladora, um quê de mistério, um jeitinho de sedutora, uma beleza atraente, é dona de si. Ela respira juventude e transpira maturidade. Possui encantos que ela mesma não consegue disfarçar. É experiente, metade da vida já viveu, e guardou histórias pra contar.Ela acompanhou a evolução dos últimos tempos, sabe do passado, vive o presente e aguarda o futuro. Dizem que a vida começa aos quarenta. Eu diria que a melhor fase da vida começa aos quarenta. Por que a vida começa desde que nascemos, e cada fase ou ano que vivemos são extremamente importantes para o nosso aprendizado, amadurecimento e compreensão de tudo o que nos acontece. Mas a partir dos quarenta, viver tem um sabor todo especial.Até os 40 anos, as mulheres já viveram sua juventude, curtiram sua mocidade, namoraram, realizaram-se profissionalmente, casaram, tiveram filhos, algumas foram muito felizes na primeira escolha, outras mudaram o percurso para encontrar a felicidade. Umas vivem para o trabalho como meta principal, outras trabalham somente para suprir o essencial.Nesta idade ela sabe que muito já aprendeu, entre subidas e descidas, entre solidões e abraços, entre encontros e despedidas, entre vitórias e fracassos, entre sorrisos e lágrimas, ela caiu, levantou, deu a volta por cima e conseguiu chegar até aqui.Ela evoluiu com o passar dos tempos, lutou pelos seus direitos, revolucionou mitos e preconceitos, derrubou barreiras que o passado construiu ao seu redor, quebrou regras e tabus, abriu as janelas do mundo para vislumbrar novos horizontes, conquistando o seu espaço, de igual para igual, na vida, no trabalho e na sociedade masculina.A mulher madura é forte, é determinada, é independente, tem jogo de cintura, procura e encontra saídas, enfrenta situações e resolve problemas, tem opinião, tem memória. Tem afeto e aprendeu a amar.Sentimentalmente, nesta idade ela sabe conhecer de longe quando um amor é bom ou ruim. Se um novo amor vai lhe causar mais tristezas ou mais alegrias. Ela possui uma bagagem de conhecimentos que lhe permite se resguardar, se defender ou se projetar em um novo relacionamento. Surpresas dificilmente conseguirão abalar o coração da mulher madura.Hoje ela sabe que existem paixões que são mais turbulentas do que um vôo de Manaus para o Caribe, no momento em que cruza a linha do Equador, e ela sabe que amor assim causa muita dor. A mulher madura busca a paz do amor... o amor que sabe amar, amor calmo como as águas de um lago, e não revoltos como as águas do mar. O homem que a saiba valorizar. Ela já não quer mais se consumir, nem se stressar pelos ciúmes que o amor pode causar. Ela não quer mais se aventurar. Quer naturalmente cumprir o destino que lhe foi traçado... o de viver e amar.O amar sem mentiras, sem ilusões, sem perdas, nem sofrimentos. Feliz será o homem que souber amar uma mulher madura, protegê-la mesmo sabendo que ela não precisa de proteção, resguardá-la de qualquer sofrimento, admirá-la enquanto tantos a admiram, respeitá-la por sua vivência, honrá-la por sua integridade.O homem que souber amar uma mulher madura saberá que é um homem especial, pois soube desvendar os mistérios que o coração feminino guarda. Mistérios que Deus escondeu no coração da mulher, e que foram feitos para a felicidade do homem.Mistérios que só serão capazes de descobrir, aqueles homens que entendem primeiramente de Deus, para depois entender sobre a mulher e ser merecedor da capacidade que a mulher possui, de amar sem limites.




Um comentário:

  1. decididamente e sem sombra de dúvida , era comigo que casava se fosse homem!!!! só comigo :)

    bj
    teresa

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita.
Volte sempre!!
Rejane

Visite meu arquivo .

Textos no arquivo :


"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe





"Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!"



Clarice Lispector