"Vença a si mesmo e terá vencido o seu próprio adversário." (Provérbio japonês)



“Presos ou soltos, nós, seres humanos, somos muito cegos e sós. Quase nunca conseguimos transcender os nossos estreitos limites para enxergar os outros e a nós mesmos sem projetar o nosso próprio vulto na face alheia e a cara dos outros na nossa.”

Visite meu arquivo .

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Diga não à rigidez


"A diferença entre um feliz e um infeliz é baseada em como  "gerir" o seu sofrimento. 
Se você enfrentar seu sofrimento, você olhar cara a cara e aceitá-lo, ele é diluído. Não há necessidade de renunciar, apenas reconhecer que você está sofrendo. O sofrimento aumenta se você evitá-lo, e diminui quando você aceitá-lo, porque então você pode fazer algo sobre isso. Abertura ao sofrimento é a melhor maneira de eliminar a rigidez mental."

"A rigidez está muito relacionada com a repressão da expressão de emoções e conflitos não resolvidos.”





Vencendo o tormento mental
por Ana A. R. Bezerra 


Existem momentos em que a pessoa não consegue sair de uma situação problemática exatamente por ter-se tornado prisioneira de seus pensamentos indesejáveis. Quando a pessoa não consegue evitar, tais pensamentos, idéias e deduções que invadem a mente, eles ficam dando voltas e voltas, como um disco riscado, causando um verdadeiro tormento mental, interferindo na capacidade de concentração e acabando por perturbar as atividades do cotidiano.

É comum este tipo de funcionamento em pessoas muito racionais e que têm dificuldade de relaxar. Devido à rigidez mental e dificuldade de ordenação do pensamento, as informações que chegam do meio externo entram na mente e não conseguem obter uma resultante; e ao não encontrar uma saída transforma-se num nódulo energético. Daí resulta a somatização; ou seja, o corpo fica buscando a compreensão das experiências vivenciadas e não resolvidas, e termina adoecendo.

Nesta condição a pessoa fica com bloqueios na área do entendimento mental por causa da fixação de idéias e pensamentos obsessivos. O pensamento obsessivo é representado por círculos concêntricos, voltados sempre para o mesmo ponto de fixação. Este ponto torna-se o cento da existência e a pessoa vai perdendo a noção do Todo. A percepção da realidade fica prejudicada, interferindo nas suas atitudes e, ainda, terá dificuldade de lidar com os seus sentimentos.



É muito comum que estas somatizações ocorram principalmente com sintomas na região da cabeça (área relacionada ao pensamento) tais como: cefaléia, sinusite, maxilar tenso, tensão na musculatura do pescoço, insônia (pela dificuldade de se desligar), e todo tipo de tensões e ansiedades.


"A mente humana é como um pára-quedas: só funciona bem quando está aberta"




Para melhorarmos as circunstâncias de nossa vida, precisamos transformar nossos padrões de pensamentos limitadores. Isolando-nos dentro dessas fronteiras estreitas, passamos a encarar o mundo de forma reduzida e nos condicionamos a pensar que a vida é uma fatal provação. Assim, não mais vivemos intensamente, limitando-nos apenas a sobreviver.
Explorando opções, diversificando nossas opiniões, conceitos, atitudes e recolhendo os frutos do progresso aqui e acolá, teremos expandida a nossa visão, que será a base para agirmos com prudência e maleabilidade diante das nossas decisões.
A arquitetura de uma ponte prevê os movimentos oscilatórios, para que sua estrutura não sobre dano algum. As estruturas imobilizadas nunca são tão fortes como as flexíveis. mentalidades rígidas não são consideradas desembaraçadas e rápidas, pois, nunca estão prontas para mudar ou para receber novas informações.
"... Uma paixão se torna perigosa a partir do momento em que deixais de poder governá-la e que dá em resultado um prejuízo qualquer para vós mesmos, ou para outrem."
"... Todas as paixões têm seu princípio num sentimento, ou numa necessidade natural. (...) A paixão propriamente dita é a exageração de uma necessidade ou de um sentimento...".
Paixões podem ser consideradas predisposições impetuosas e violentas, se levadas ao extremo. Elas atingem as diversas áreas do relacionamento humano, como, por exemplo, a política, a social, a afetiva, a religiosa e a sexual.
Predileção pelo lucro é útil; o exagero é cobiça.
Predileção pelo afeto é valorosa; o exagero é apego.
Predileção pela religião é a evolução; o exagero é fanatismo.
Predileção pela casa é necessária; o exagero é futilidade.
Predileção pelo lazer é saudável; o exagero é ociosidade.
Entendemos, portanto, que a predileção pelas nossas convicções é racional, mas o exagero é inflexibilidade, obstinação, ou seja, paixão.
Ser flexível não quer dizer perda de personalidade ou "ser volúvel, mas ser acessível à compreensão das coisas e pessoas.
Encontramos criaturas que se mantêm presas durante anos e anos a conceitos e crenças imobilizadoras. Convergiram toda a sua atenção para sentimentos, objetivos ou pensamentos obstinados, dificultando uma amplitude de raciocínio e discernimento.
Esse fenômeno não somente ocorre no mundo físico, mas também com as criaturas na vida espiritual, que permanecem estacionadas, compulsoriamente, a uma paixão doentia ligada a uma idéia única.
Criando uma pluralidade de pensamentos reflexivos, teremos, obviamente, um melhor discernimento para perceber, escutar, ler, aprender e seguir nossos caminhos.
Nossa saúde mental está intimamente ligada a nossa capacidade de adaptação ao meio em que vivemos, e nosso progresso intelectual se expressa por meio da habilidade psicológica de associação de idéias.
Na atualidade, os estudiosos da mente acreditam que os indivíduos duros e intransigentes, por não se adaptarem à realidade das coisas, possuem uma maior predisposição para a psicose. Fogem para um universo irreal, classificado como loucura. Essa fuga é, por certo, uma forma de adaptação, para que possam sobreviver no mundo social que eles relutam em aceitar.
Deixar a rigidez mental é fator básico para o crescimento interior. para aprendermos o "bem viver", é preciso que abandonemos as condutas da paixão, quer dizer, das emoções exageradas. As atitudes inovadoras e consideradas inusitadas na vida dos grandes homens foram as que fizeram com que fossem denominadas criaturas extraordinárias.
Jesus Cristo, o Sublime Renovador das Almas, é considerado a maior personalidade "sui generis" de toda a humanidade. O mestre não somente teve procedimentos e atitudes nobres, mas também inéditos e inovadores, substituindo toda uma forma de pensar rígida, impetuosa e fanática dos homens de caráter austero e intolerante que viviam em sua época.


Hammed

Psicografada por Francisco do Espírito Santo Neto





Será que você é uma pessoa rígida?
por Rosemeire Zago


"Atrás da rigidez se encontra a não aceitação da naturalidade da vida" 


Rigidez, inflexibilidade, teimosia, intransigência e obstinação. Quem nunca conviveu com pessoas assim? São pessoas rígidas em seu modo de vestir, falar, pensar, sentir e agir.

A rigidez é um apego obstinado às próprias ideias, vontades e gostos, nunca admitindo seus erros, muito menos a diferença. Não importa se o caminho levará até o mesmo fim, o fato de não ser conduzido como deseja é motivo para seu julgamento e condenação.

Conviver com pessoas que estão sempre com a razão, querendo sempre ensinar, tendo a mão sempre uma receita para tudo, pois elas sabem o que é melhor para todos e que jamais transgridem a nada. Isto significa viver relacionamentos desgastantes e insatisfatórios.

Quase sempre acabamos por fugir de pessoas rígidas, rigorosas, exigentes, onde atrasar um minuto pode se tornar motivo para uma séria discussão, pois sempre se sentem desrespeitadas. Será que elas próprias se respeitam? Pois as pessoas teimosas vão ao excesso do desrespeito, não dando oportunidade para as diferenças pessoais que existem entre todos. Pessoas que são incapazes de aceitar uma opinião diferente estão constantemente discutindo por onde passam. E para quem está ao lado e quer evitar discussões só resta escutar, sem nunca poder expressar uma opinião ou experiência diferente. São pessoas com pontualidade britânica e que cumprem seus deveres com exatidão.

Pai e mãe rígidos


Já imaginou ter um pai ou mãe rígida em sua educação, comportamento, julgamento, onde tudo que é diferente do que acreditam se torna errado? Como acreditar em seu jeito exclusivo de ser quando há uma pessoa te lembrando a todo o momento que agiu errado? Quando apenas agiu de modo diferente do que ela acredita. Como é esperar ser aceito, reconhecido e aprovado por uma pessoa rígida? É estar constantemente se decepcionando, esperando em vão agradar alguém que parece não ser agradado nunca, por mais que se faça.

Você reconhece alguém assim em seu círculo familiar ou de amigos? Como é conviver com uma pessoa que o julga errado em tudo que você faz, pois não corresponde ao seu jeito rígido de ser? A rigidez cria um ambiente hostil e tenso. Pessoas rígidas são as mais propensas a sofrerem dores de cabeça, musculares, principalmente nas costas e ombros, pois seu modo de vida é pura tensão. Essa rigidez pode também se refletir nos órgãos internos, comprimindo veias e elevando a pressão sanguínea. Geralmente é uma pessoa "dura" em todos os sentidos, o famoso cabeça-dura, pois não permite nenhuma mudança.

Quem pode exigir igualdade de pensamento e ação de outro ser humano? Muitos pais tornam-se rígidos quando exigem o mesmo comportamento que era esperado de um adolescente há 20, 40 anos atrás. Não há atualização de informação e crenças. O controle pela exigência, o controle pela culpa, não seria uma maneira de subestimar a capacidade que o outro tem de agir, sentir e pensar? Não seria dificultar o outro em descobrir sua real essência em ser ele mesmo? Educar alguém em padrões rígidos de comportamento não seria uma maneira de destruir seu próprio modo de ser?

Tudo que fazemos pode mudar de acordo com as situações e se torna muito desgastante obrigar ou se obrigar a manter um mesmo padrão de pensamento, pois o ser humano em sua essência é estimulado para a evolução e o crescimento. E onde há rigidez não há troca e nem crescimento, pois impera a estagnação em todos os sentidos e níveis. Padrões de pensamentos rígidos são altamente limitadores, pois refletem pessoas que não estão prontas para mudar. É só observarmos um relacionamento. Quem sabe é só observar o próprio relacionamento que você tem mantido por anos. Há crescimento de ambos? Há troca de informação, carinho, interesses, experiências? Ou é tudo sempre igual? Quantas pessoas não vivem a "Síndrome de Gabriela"? "Eu nasci assim, eu sou mesma assim..."


Rigidez na vida afetiva



A rigidez pode trazer muitas consequências nas relações, principalmente nas afetivas. Ser rígido com o outro demonstra apenas a própria rigidez com que a pessoa se trata e, muitas vezes, como foi tratada em sua vida, mas que ela mesma ignora. Claro que mudar um plano requer a comunicação ao outro, o que muitas pessoas ignoram, mudam tudo e sequer comunicam, gerando desencontros e a nítida sensação de falta de respeito e consideração.

Os excessos em geral demonstram muitas vezes uma compensação, ou seja, uma defesa psicológica para dissimular tendências inconscientes que são consideradas reprováveis pela própria pessoa. Atitudes exageradas podem significar o contrário do que é declarado, porém desconhecida para a própria pessoa. Pare por um segundo e pense se você é rígido em algum comportamento. Será que não está compensando algum desejo inconsciente? Atrás de todo excesso ou rigidez se encontra a não aceitação da naturalidade da vida.

Ser flexível não quer dizer ser inconstante, vulnerável, volúvel, mas ser acessível à compreensão das coisas e pessoas, começando por si mesmo. O mundo e as pessoas estão em constante processo de evolução e crescimento. Ser rígido é estar parado no tempo e no espaço com conceitos e crenças imobilizadoras. Ser mais flexível é fator básico para o crescimento interior, mental e espiritual. É desenvolver um entendimento maior da fragilidade humana, é desenvolver a sensibilidade e a empatia.

Isso acontece quando nos tornamos mais realistas, menos exigentes e críticos. Praticar a aceitação é um exercício diário e necessário para quem se considera rígido não somente com os outros, mas principalmente consigo mesmo. Desenvolver a sensibilidade, a meiguice, a doçura, ser mais compreensivo, leve, poderá ajudá-lo a dissolver essa couraça de defesa que foi criada por sua mente em algum momento de sua vida e que agora nada faz além de afastar as pessoas de você.


  MUDE A SUA HISTÓRIA

  SE ESTÁ INSATISFEITO, FAÇA ALGO DE DIFERENTE-Leia

 como mudar aqui



Leia clicando no link ao lado:  O despertar da visão interior






2 comentários:

  1. Oi Rejane, como passou o Ano Novo? Espero que tenha sido maravilha de passagem. Eu passei bem. Este post tem algo a ver com meu agora. Vou te contar estou indo para praticar um esporte, que nem se quer pensava, depois lhe conto. Bjs

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita.
Volte sempre!!
Rejane

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe "Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!" Clarice Lispector

Textos no arquivo :

Mudanças


"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe





"Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!"



Clarice Lispector