"Vença a si mesmo e terá vencido o seu próprio adversário." (Provérbio japonês)



“Presos ou soltos, nós, seres humanos, somos muito cegos e sós. Quase nunca conseguimos transcender os nossos estreitos limites para enxergar os outros e a nós mesmos sem projetar o nosso próprio vulto na face alheia e a cara dos outros na nossa.”


"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe





"Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!"



Clarice Lispector



sexta-feira, 29 de abril de 2011

Não há consciência sem dor*



                    

Escrito por Elifas Andreato .


Hoje posso dizer que sou um observador imparcial da minha própria existência. Sinto-me mais generoso comigo mesmo, porque aceito serenamente as decisões, ações ou reações do meu passado.


Os anos da minha vida são contados em números de janeiros. Este sexagésimo quinto tem valor especial por ser o ano em que celebro o reencontro comigo mesmo. Não, a inspiração para o texto que segue não é uma frase encontrada num livro de autoajuda, mas a advertência escrita no frontão do templo de Delfos, onde Sócrates foi proclamado “o mais sábio”: conhece-te a ti mesmo.

Perpetuado ao longo dos séculos, esse ensinamento é a lembrança de que é preciso adentrar sem medo em nosso mundo íntimo. Necessariamente, isso implica reconhecer a verdade sobre nós mesmos e nossas vidas. Apesar do mal-estar e da dor que essa confissão íntima inevitável venha nos trazer, fazendo reaparecer dos rincões da memória momentos erradamente vividos, esse
caminho deve ser tomado.

Assombrado por frustrações, covardias e medos, ostentação e orgulho, além de culpa pelo vício que a solidão sorrateiramente escondia em garrafas em noites desesperadas, eu mesmo sempre adiei a cura. Tudo isso, no entanto, não tem mais lugar sob meu intento de rescrever o destino, tentativa esta que tem como enredo minha capacidade de ser testemunha de mim mesmo.

Aqui neste espaço tenho escrito em pedaços minha autobiografia, com boas e más recordações. Mas sempre com a sincera intenção de saber quem eu sou e de quais experiências fiz o meu caráter. Hoje posso dizer que sou um observador imparcial da minha própria existência. Sinto-me mais generoso comigo mesmo, porque aceito serenamente as decisões, ações ou reações do meu passado. Afinal de contas, nada posso fazer para modificá-lo. Por ele já me perdoei, e de boa parte
dele me orgulho.

Ninguém esconde de si mesmo o que não revela aos outros. Por isso mesmo, por ter enfim revelado pelo menos alguns dos meus sentimentos mais profundos, é que faço deste janeiro a comemoração de um novo tempo em minha vida, quando a sabedoria me ajuda a afastar de mim o cálice que cotidianamente me oferece o meu pior inimigo: eu mesmo.


*Frase de Carl Jung

3 comentários:

  1. Rejane
    Este texto me lembrou um rapaz que tratei com os florais de St Germain.
    Tinha problemas emocionais muito graves e estava cansado de tomar tarja preta.
    Depois de um certo tempo do tratamento, ele me liga e pergunta se os florais traziam as pessoas à consciência, ao que respondi que sim. Que viver esta vida sem consciência não seria viver.
    Resposta dele: Ok, então eu vou parar um tempo.

    Depois de anos descobri que está muito mal tomando novamente os remédios que tiram a consciência, mas que não resolvem nada neste mundo.

    Ele e o seu pior inimigo caminhando lado a lado.

    ResponderExcluir
  2. Jung disse: tudo que negamos dentro de nós mesmos, atraímos do lado de fora, e chamamos a isso de destino.
    Abraço Cynthia

    ResponderExcluir
  3. Gosto de Yung. Tem coisas maravilhosas e hoje a Doutrina Espírita o cita em vários livros. Aflorar a consciência às vezes é um processo dolorido. Mas é a única forma de encontrarmos a verdadeira felicidade dentro de nós mesmos. Beijos.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita.
Volte sempre!!
Rejane

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe "Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!" Clarice Lispector

Textos no arquivo :

Visite meu arquivo .