"Vença a si mesmo e terá vencido o seu próprio adversário." (Provérbio japonês)



“Presos ou soltos, nós, seres humanos, somos muito cegos e sós. Quase nunca conseguimos transcender os nossos estreitos limites para enxergar os outros e a nós mesmos sem projetar o nosso próprio vulto na face alheia e a cara dos outros na nossa.”


"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe





"Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!"



Clarice Lispector



quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O real desejo delas...












Autoria : 
Antônio J. Xavier








Eu, como todos os homens do mundo, sou um analfabeto quando o assunto são "elas". Elas, por outro lado, sempre deixam a impressão de nos entender melhor do que nós mesmos... É por isso que antes de dizer aquilo a que o título deste pequeno texto se propõe, já adianto de pronto: é provável que eu não faça a mínima idéia do que estou a falar.Essas palavras são apenas a conclusão de um homem que se acostumou a respeitar o sexo oposto pelas lições que a vida lhe passou, nada mais.
Elas nunca quiseram ser como nós. Todas as mulheres que conheço, e que conquistaram a minha admiração com o passar dos anos nunca desejaram ser iguais aos homens. Oportunidades profissionais, respeito e igualdade de direitos são princípios que devem ser defendidos para qualquer grupo social. Todavia, este texto não tem viés sociológico. A idéia central aqui reside no sentimentoE neste aspecto elas estão anos-luz à nossa frente.
Eu devo muito a elas. O homem que me tornei e os sonhos que acalento são produto de muitas experiências, mas possuem uma influência feminina reveladoraSempre tive mais amigas que amigos. Conversas mais inteligentes, sinceridade a toda prova, ausência de medo em revelar emoções. É difícil explicar, mas aprendi a ser o homem que sou, em grande parte, com as mulheres que passaram por minha vida...
Antes que me confundam com algum conquistador barato, faço a ressalva: com a imensa maioria dessas "influências" desenvolvi apenas um tipo de amor: a amizade. Com elas aprendi que ser romântico não é apenas uma jogada para a conquista de um "troféu" (como muitos homens ainda as definem). Aprendi que homem de verdade admite o erro que comete, pede desculpas e tentar reparar o engano.
Com as mulheres de minha família aprendi que quem manda em casa são elas, que apenas fingem nos deixar mandar porque sabem o quanto precisamos delas. Com minhas amigas tive uma das lições mais reveladoras: não há nada no mundo mais triste de se ver do que uma mulher a chorar pelo amor perdido de algum "qualquer" que nunca soube o que é amar de verdade. Foram elas também que me ensinaram a ouvir e a aprender com a dor alheia, e que sensibilidade não é sinal de fraqueza: é evolução.
Vou tecendo essas ponderações com a clara sensação de que no final acabarei revelando mais de mim, do que penso saber sobre elas. É por isso que vou agora direto ao ponto: dizer imediatamente aquilo que me vem à mente quando tento resolver aquele velho, e muitas vezes machista, questionamento: "Afinal de contas, qual o real desejo das mulheres?"
Como o viés deste texto é sentimental, a resposta para mim é simples (embora nada simplista): Elas querem alguém em quem possam confiar sem medo. Alguém que acredite que fidelidade não é obrigação, mas sim, consequência natural do amor entre os dois. Elas querem, também, amar sem receios ou desconfiança. Elas querem exageros nas horas certas do amor, mas esperam respeito e delicadeza nos momentos de tensão. Elas querem ser ouvidas, participar da vida do seu amado e deixar que ele participe da sua. Elas querem compartilhar, enquanto nós ainda não aprendemos sequer a ceder. Elas querem amor com equilíbrio e respeito. Elas querem amar com amizade e cumplicidade. Mulheres de verdade querem homens de verdade.
É nisso que tenho acreditado com o passar dos anos e o destino só tem me dado boas razões para continuar a acreditar...


Antônio J. Xavier


                                                

4 comentários:

  1. Como diz a minha querida Maria Elisa:
    -A mulher é a imensidão do desconhecido...Infelizmente, os Homens não são tão grandes...

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. Oiee!!
    Rejane...lindo texto gostoso de ler, e como sempre nós mulheres estamos e gostamos de surpreender adorei a resposta da leitora.
    Ainda bem que existem homens e homens não é mesmo?
    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Oi Rejane, adorei seu blog, tb estou sempre nessa viagem do auto conhecimento rs, qto a esse texto do Antonio, o que dizer? PERFEITO, que sensibilidade, morri de rir com o comentário da leitora, ela não deve ter sido a unica a mudar de terapeuta não viu rsrs.
    Vou passar sempre por aqui, beijos!

    ResponderExcluir
  4. LINDA EU AMEI SEU BLOG, ESTOU TE SEGUINDO! *-*
    ME SEGUE TBM! =*

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita.
Volte sempre!!
Rejane

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe "Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!" Clarice Lispector

Textos no arquivo :

Visite meu arquivo .