"Vença a si mesmo e terá vencido o seu próprio adversário." (Provérbio japonês)



“Presos ou soltos, nós, seres humanos, somos muito cegos e sós. Quase nunca conseguimos transcender os nossos estreitos limites para enxergar os outros e a nós mesmos sem projetar o nosso próprio vulto na face alheia e a cara dos outros na nossa.”


"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe





"Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!"



Clarice Lispector



quarta-feira, 19 de maio de 2010

De coração pra coração

http://4.bp.blogspot.com/_ozuw2Pf8g6c/SrYyiV0WHOI/AAAAAAAABoo/OS72BOozxFg/s320/coracao_davi_silva.jpg

Por :Letícia Thompson


O que separa corações não é a distância, é a indiferença.
Há pessoas juntas estando separadas por milhares de quilômetros e outras separadas vivendo lado-a-lado.
Muitas vezes nos importamos com o que acontece no mundo, nos sensibilizamos e pensamos até em fazer alguma coisa, mas nos esquecemos do que se passa ao nosso lado, na nossa casa, na nossa família e mesmo na vizinhança. Colocamos, sem querer, barreiras entre os corações que nos cercam. 
A indiferença mata lentamente, anula qualquer sentimento; e assim criamos distâncias quando estamos tão próximos. As pessoas se habituam tanto àquelas que convivem com elas que elas passam a não notá-las mais, a não dar mais importância. 
Mas, se quisermos transformar o mundo, comecemos por transformar a nós mesmos. Se quisermos entrar em combates para melhorar algo para o futuro, que esse combate comece dentro da nossa própria casa.
Precisamos olhar os que estão ao nosso lado sempre com olhos novos. Comunicar mais, destruir mais barreiras e construir mais pontes. Precisamos nos dar de coração a coração. 
A melhor maneira de acabar com a indiferença de uma pessoa em relação a nós é amá-la. O amor transforma tudo. 
Não permita que pessoas ao seu lado morram de solidão! Não permita que elas sintam-se melhor fora de casa que dentro dela! Dê atenção, dê do seu próprio tempo! Comunique-se! Assista menos televisão e converse mais. Riam juntos. Há quanto tempo você não diz para a pessoa que vive ao seu lado que gosta dela?
A gente não recupera tempo perdido. Mas podemos decidir não perder mais. 
Vamos amar os corações que nos cercam e tentar alcançar novamente aqueles que se distanciaram. Há sempre tempo para se amar. E se não houvesse, o próprio amor seria capaz de inventar.

4 comentários:

  1. O que tortura da humanidade não é a tirania do homem, mas a sua indiferença .

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. A indiferença é um péssimo sentimento e traz consequências graves para o outro. Belo texto de Letícia Thompson. Sou suspeita. Adoro os textos dela. Amiga, estou passando aqui para dizer-lhe o quanto sou grata por sua presença sempre ativa no Arca e dizer-lhe que, momentaneamente, estou com o tempo extremamente reduzido para dar a atenção que o seu blog merece. Obrigada pelo carinho e amizade. Beijos e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Rejane, querida!

    Belo texto!
    A verdade é que, o contrário do amor não é o ódio... é a indiferença!

    Beijos

    Lia

    Blog Reticências...

    ResponderExcluir
  4. Sempre existe tempo pra se amar e ser feliz!!!
    Amei a música do post antertior.....mudanças!!!
    Bjão no ♥

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita.
Volte sempre!!
Rejane

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe "Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!" Clarice Lispector

Textos no arquivo :

Visite meu arquivo .