"Vença a si mesmo e terá vencido o seu próprio adversário." (Provérbio japonês)




quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Metade do couro.


http://4.bp.blogspot.com/_nJgmS9xtgQI/SpxHJ8HagOI/AAAAAAAAFvs/mUJJG3eDUl8/s400/idoso.jpg

Muitos já conhecem este texto -circula pela NET por e-mails e tem propaganda na TV.
É tão belo, que resolvi publicá-lo para que leiam esta história maravilhosa.
Rejane



Existe um velho ditado que é do tempo do zagai, diz que um pai cuida de dez filhos, mas dez filhos não cuidam de um pai. Sentindo o peso dos anos, sem poder mais trabalhar, o velho peão estradeiro com seu filho foi morar, o rapaz era casado e a mulher deu de implicar,você manda o velho embora se não quiser que eu vá, o rapaz coração duro com o velho foi falar, para o senhor se mudar meu pai eu vim lhe pedir, hoje aqui da minha casa o senhor vai ter que sair, leve este couro de boi que eu acabei de curtir, para lhe servir de coberta aonde o senhor for dormir, o pobre velho calado pegou o couro e saiu, seu neto de 8 anos que aquela cena assistiu correu atrás do avô, seu paletó se sacudiu, metade daquele couro chorando e lhe pediu, o velhinho comovido pra não ver o neto chorando, partiu o couro no meio e pro netinho foi dando, o menino chegou em casa, seu pai foi lhe perguntando, pra que você quer este couro que seu avô ia levando, disse o menino ao pai: um dia eu vou me casar, o senhor vai ficar velho e comigo vai morar, pode ser que aconteça de nós não se combinar, e está metade do couro vou dar pro senhor levar.

        Atenção, respeito e cuidado com nossos idosos!




Poema narrado por Zezé di Camargo, em um comercial da campanha promovida pelo
Governo de Minas Gerais pelo respeito e cuidado ao idoso.

Um comentário:

Muito obrigada pela visita.
Volte sempre!!
Rejane

Visite meu arquivo .

Textos no arquivo :


"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma... Todo o universo conspira a seu favor!" - Goethe





"Sou sempre eu mesma,mas com certeza não serei a mesma para sempre!"



Clarice Lispector